Você está aqui
Início > EM MINAS > Festival Internacional de Corais 2018 homenageia indígenas

Festival Internacional de Corais 2018 homenageia indígenas

Do dia 1º ao dia 23 de setembro, acontecerão eventos em 60 lugares e 20 cidades, sendo aldeias indígenas, centros culturais, igrejas, parques, praças e teatros de Minas Gerais, e a Aldeia Boa Vista, em Ubatuba/SP, que serão palcos da 16ª edição do Festival Internacional de Corais, Bandas & Congados, o FIC 2018 com participação de 160 grupos. Este ano, o evento promete o despertar da força coletiva na arte, na cultura e na sociedade por meio do canto dos corais, congados e bandas. Os homenageados são os povos nativos, pilares da cultura brasileira.

Foto: José Renato
Foto: José Renato

As pré-aberturas acontecem nos dias 30 e 31 de agosto, respectivamente na Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem com o coral Niños Cantores de la Araucanía-Chile e no Teatro Frei Hilário Meekes, do Colégio Santo Antônio, com o espetáculo Raízes Indígenas da Oficina Coro Cênico Cesgranrio, ambos os locais em Belo Horizonte. A abertura oficial, no dia 1º, será na Aldeia Sede Pataxó em Carmésia – Minas Gerais. Além dos corais, bandas e congados, o público assiste aos shows dos artistas As Galvão, Chico Lobo, Marcus Viana, Sérgio Pererê e Wilson Dias.

Com entrada franca e com o objetivo de envolver as comunidades e difundir o canto coral, o FIC já integra o calendário oficial da capital mineira, passeando pelo seu rico conjunto arquitetônico e efetivando as atividades turísticas e culturais da cidade. “Os povos nativos são os legítimos donos de nossa terra Brasil e temos uma dívida impagável. Para se ter uma ideia, há 518 anos havia mais de 1.500 povos e hoje – em todo território nacional – existem um pouco mais do que 300 nações indígenas”, comenta o maestro Lindomar Gomes, idealizador e curador do evento.

Todos os anos, o FIC conta com a participação de cerca de 150 grupos de todas as regiões do Brasil, além de atrações internacionais. Desde a primeira edição, o FIC desenvolve o fomento e a difusão da música e cultura no canto coral. No site do Festival de Corais, é disponibilizado um acervo de partituras com arranjos de diversos profissionais da música. “Costumo dizer que o arranjador é o alfaiate da música”, completa Lindomar.

Ícaro Ambrósio
Ícaro Ambrósio é jornalista e editor-chefe do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top