Você está aqui
Início > EM MINAS > Governador quer união das forças políticas por Minas

Governador quer união das forças políticas por Minas

O novo governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), tomou posse nesta terça-feira (1º/1/19), no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), com a promessa de austeridade e espírito público. Ele propôs um pacto de todas as forças políticas do Estado para recuperar a economia e resgatar a confiança e o orgulho dos mineiros.

O governador Romeu Zema em sua cerimônia de posse (foto: Luíz Santana).
O governador Romeu Zema em sua cerimônia de posse (foto: Luíz Santana).

A Reunião Solene de Plenário foi conduzida pelo presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes (MDB), e destinou-se também à posse do vice-governador, Paulo Brant (Novo). Romeu Zema salientou que a escolha do eleitor foi por um novo modelo de exercício da política, expresso na defesa de interesses coletivos e difusos. “Essa é a política do bem. A política que deve ser exaltada e levada adiante para enfrentarmos as dificuldades que a atual conjuntura apresenta”, afirmou.

De acordo com Zema, a previsão de deficit nas contas públicas ultrapassa R$ 30 bilhões em 2019 e, se nada for feito, passará de R$ 100 bilhões nos próximos anos. Por isso, segundo ele, será preciso dialogar com transparência a fim de distinguir o importante do fundamental. “O único caminho que nos resta é o da ação”, sintetizou.

Reformas – O novo governador deixou claro que reformas administrativas e fiscais serão levadas adiante para garantir, por exemplo, o pagamento dos servidores até o quinto dia útil e a volta dos repasses de verbas às prefeituras, além dos investimentos. “E a primeira e mais fundamental atitude a ser tomada é a de reduzir despesas, cortando na carne”, anunciou.

Ícaro Ambrósio
Ícaro Ambrósio é jornalista e editor-chefe do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top