Você está aqui
Início > BANCO DE IDEIAS > Materiais pesados podem trazer diversos transtornos ortopédicos

Materiais pesados podem trazer diversos transtornos ortopédicos

No momento de volta às aulas os pais possuem muitas preocupações. Entre elas, o peso ideal da mochila também merece atenção. Levar muito peso ou posicionar objetos de maneira incorreta pode acarretar em diversos problemas no presente e futuro da criança.

De acordo com o Ministério da Saúde, o recomendado é que a quantidade de materiais escolares nunca ultrapasse 10% do peso da criança. Segundo o ortopedista, Otávio Melo, o principal motivo para essa indicação é que muito peso na mochila pode ocasionar dores na coluna e, até mesmo, alterações mais sérias com consequências por toda vida.

Foto: reprodução/Facebook.
Foto: reprodução/Facebook.

O especialista explica que, além disso, ao posicionar incorretamente a mochila, também é possível aparecer problemas relacionados à postura, entre outros. “Muitos adultos se queixam de dores na coluna e não entendem de onde surgiu tal problema. Em alguns casos, percebemos após avaliação que o individuo utilizava mochilas muito pesadas na infância”, contou.

Otávio Melo recomenda que para evitar transtornos, o principal é seguir a recomendação do Ministério da Saúde. “O ideal é conhecer o peso do seu filho e nunca ultrapassar 10% do peso dele na preparação do material. Além disso, sempre se deve usar as duas alças da mochila para evitar desvios e mau posicionamento”.

Porém, caso não tenha como diminuir o material que será levado nas costas, os pais podem optar pelo uso dos armários na escola, quando for possível ou as mochilas com rodinhas mochila. “Infelizmente, em alguns momentos não tem como fugir do peso. Mas, os pais devem ficar atentos também a postura. A mochila deve ficar ao alcance do punho para que a criança não precise andar abaixada”, ressaltou o especialista.

Ícaro Ambrósio
Ícaro Ambrósio é jornalista e editor-chefe do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top