Você está aqui
Início > BANCO DE IDEIAS > Musicalização infantil desenvolve habilidades cognitivas

Musicalização infantil desenvolve habilidades cognitivas

A Melody Maker Escola de Música (Rua Professor Pimenta da Veiga, 928, Cidade Nova) está reincorporando em sua gama de cursos a Musicalização Infantil para crianças de 0 a 7 anos. As aulas serão realizadas uma vez por semana, com duração de 55 minutos, para turmas de até dez alunos. Para esclarecer os pais interessados sobre os benefícios da atividade e tirar todas as dúvidas, a escola promoverá um encontro gratuito no dia 21 de março (quinta-feira), às 19h, em seu auditório. Pais e responsáveis poderão vivenciar com os instrutores Laís Soares e Pedro Delgado um pouco do que seus filhos irão desenvolver durante o curso.

Foto: Music Lesson
Foto: Music Lesson

“Muitos pais têm a percepção de que a musicalização infantil é um momento de distração e brincadeira, quando na verdade é um processo de desenvolvimento de competências e habilidades. É uma ferramenta que ajuda na disciplina, concentração, coordenação motora, criatividade, raciocínio e até na sensibilidade. Já no útero, o som tem importante papel no desenvolvimento cognitivo, com diversos estímulos que podem ser aperfeiçoados ao longo dos anos por meio da música”, esclarece Alessandra Alves, responsável pela comunicação e gestão de pessoas.

As aulas são trabalhadas de maneira lúdica, envolvendo a contação de história, músicas direcionadas atreladas aos conceitos musicais, contato com instrumentos percussivos e harmônicos, como flauta de êmbolo, xilofone, chocalho, clave e tambor. Tudo isso para desenvolver o ritmo, a altura dos sons e notas, timbre, coordenação motora, inteligência musical, sociabilização, colaboração mútua, liderança, criatividade, imaginação, trabalho em equipe. “É importante destacar que a musicalização infantil também pode ser associada às aulas de instrumentos musicais como um complemento para crianças acima de sete anos”, explica Alessandra.

Ícaro Ambrósio
Ícaro Ambrósio é jornalista e editor-chefe do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top