Você está aqui
Início > BANCO DE IDEIAS > Barriga tanquinho e bumbum na nuca: técnica inovadora promete definir a musculatura sem a necessidade de atividade física

Barriga tanquinho e bumbum na nuca: técnica inovadora promete definir a musculatura sem a necessidade de atividade física

emagrecer barriga mulher feliz
Foto: divulgação.

Já pensou em conseguir a tão sonhada barriga chapada e o bumbum empinado e firme sem frequentar a academia? Agora isso é possível! Chegou no Brasil um aparelho de última geração, que é capaz de aprimorar a hipertrofia muscular e gerar a definição, sem a necessidade de pegar pesado nos treinos e fazer centenas de abdominais. A técnica se chama Emsculpt.

Segundo a médica Jandira Coscarelli, diretora do Centro Avançado de Estética – uma das primeiras clínicas a trazer o método para Belo Horizonte – o procedimento é o único no mundo que não é invasivo e é capaz de definir os músculos de forma eficiente.

“Logo após a primeira sessão já é possível notar uma singela mudança. No entanto, o resultado positivo fica perceptível após, pelo menos, quatro sessões”, explica Jandira. Segundo ela, a nova tecnologia é altamente indicada para o abdômen e glúteos. A mágica realizada pelo procedimento se deve a energia eletromagnética, que ao longo do tratamento, é emitida para contrair a musculatura e provocar a queima da gordura localizada.

De acordo com Jandira Coscarelli, o tratamento é indolor. “A única sensação que pode ser notada pelo paciente é a de uma contração involuntária no local em que a técnica foi aplicada. Em meia hora de sessão, é possível induzir 20 mil contrações musculares. Uma ação impossível de ser realizada com a atividade física, por exemplo”, afirma.

Como forma de esclarecer o que esse volume de contrações significa, podemos fazer uma comparação com alguns exercícios realizados nas academias. “O uso da tecnologia inovadora equivale a vinte mil abdominais, agachamentos ou repetições nos aparelhos em apenas meia hora. Algo que é inverossímil” ressalta.

O procedimento deve ser realizado por um profissional habilitado para utilizá-lo. Isso porque o mesmo possui algumas contraindicações. Pessoas que fazem uso de marcapassos e implantes metálicos; grávidas; pacientes oncológicos e quem possui doenças neurológicas, não estão aptas a seguir com o tratamento.

Jandira ainda ressalta que os resultados dependerão do biotipo, idade e formato do corpo do paciente. “Quem procura pelo procedimento deve estar ciente de que não irá alcançar um bumbum de rainha de bateria, se não tiver uma predisposição a isso. A proposta do aparelho é melhorar consideravelmente o formato, firmeza e definição da área tratada”, conclui.

Ícaro Ambrósio
Ícaro Ambrósio é jornalista e editor-chefe do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top